Embora utilizada há 3 mil anos, teve o seu processo de extração regulamentado, em 1770, pelo parlamento da região de Provence, na França. No século seguinte, a cultura dos campos de lavanda cresceu e se transformou num dos principais ingredientes de produção da perfumaria. As lavandas são utilizadas principalmente em perfumes do tipo fougère (um perfume-ícone que combina notas da lavanda com gerânio, bergamota, fava tonka e musgo de carvalho).

 

A sua folhagem é verde-acinzentada e suas flores azuladas, roxas, lilases ou violetas. O óleo essencial é obtido pela destilação das flores, caule e folha e nele encontramos o linalol e o acetato de linalia que lhe conferem uma deliciosa fragrância. De fácil cultivo, este arbusto de médio porte pode, conforme a espécie, atingir até a um metro de altura. É resistente a variações de temperatura, tanto geadas como dias tórridos de verão. Floresce do final de maio até o início de agosto e, para garantir a sua continuidade, deve ser podada todos os anos no final do verão.

 

Para além da perfumaria, as flores secas de lavanda permitem fazer-se pot-pourris que repelem insetos e parasitas. Já o óleo essencial pode ser utilizado em aromaterapia e na produção de antissépticos e cosméticos. Importante:

as flores produzem um néctar abundante que rende mel de alta qualidade.

 

Entrando no ramo da culinária, as lavandas podem ser utilizadas em saladas e guisados; em doces de frutas, gelatinas e sorvetes; na preparação de azeites e vinagres. Entre as qualidades terapêuticas atribuídas às lavandas, estão a de diminuir a ansiedade, promover o relaxamento, melhorar a qualidade do sono, reduzir o stress e combater a depressão (de facto, sachês de alfazema colocados debaixo da almofada ajudam a ter um sono tranquilo).

 

Algumas curiosidades (para aguçar a percepção dos aromas da lavanda...)

 

Saber a origem: são necessários 130 quilos de lavanda para extrair 1 litro de óleo essencial

 

Aproveitar o significado: na linguagem das flores, lavanda significa “Responda-me”; já na linguagem da amizade significa “Ternura”.

 

Celebrar: Em França, é o símbolo do 46º aniversário de casamento, ou seja, as “Bodas de Lavanda”.


Conhecer o símbolo espiritual: nas religiões de raiz africana, a planta simboliza Iemanjá (um orixá feminino, divindade africana, “Rainha do Mar” no Brasil, presente no Candomblé e Umbanda) e Oxum (um tipo de divindade que faz a ponte entre o humano e o divino, descrito como travesso, fiel e justo)